Por uma política de habitação justa por parte do IHRU e da gestão municipal



quarta-feira, 14 de junho de 2017

Catarina desafia governo a concretizar investimento na reabilitação de habitação pública

Catarina Martins esteve com os moradores do bairro de Gondar, em Guimarães, onde deixou críticas ao atraso do governo em concretizar o plano de investimento no parque público de habitação.

(...)

Esquerda.net, 13 de Junho de 2017

3 comentários:

  1. A Catarina Martins, cometeu a sua "gaffe", ao ter afirmado que o Movimento que se insurgiu contra as injustiças da renda apoiada, surgiu no Bairro de Gondar, em Guimarães.

    Enganou-se, porque o Movimento que luta há vários anos contra as injustiças da renda apoiada, surgiu em 2010, em Marvila, Lisboa, a partir de diferentes bairros de Marvila e que se estendeu, posteriormente a diferentes bairros do país.

    ResponderEliminar
  2. O património habitacional do IHRU, encontra-se degradado, no entanto, o mesmo IHRU, pretendia, indmissivelmente, cobrar valores de renda apoiada exorbitantes aos seus moradores, quando, de acordo com as alterações efectuadas ao Novo Regime do Arrendamento Apoiado para Habitação, os valores de renda em habitação social, não podem aumentados nas situações em que se verifique um estado de conservação mau ou péssimo das condições habitacionais das respectivas habitações.

    ResponderEliminar
  3. Os partidos políticos com assento parlamentar, estão a fugir às suas responsabilidades, no que diz respeito ao facto de terem conhecimento de que a lei da renda apoiada, continua a apresentar injustiças, (tal como lhes foi comunicado pelos representantes dos Moradores), no entanto, mesmo tendo conhecimento das respectivas injustiças que ainda se mantém presentes na lei, continuam, inadmissivelmente a ignorar as mesmas injustiças.

    ResponderEliminar